Google+ Followers

Total de visualizações de página

terça-feira, 26 de setembro de 2017

. . . o dia de ontem

--- Ontem, dia 25 de Setembro foi o Dia do Rádio e teria sido mais um aniversário de nosso querido e saudoso amigo JOSÉ MARIA DELLA GUARDIA SCACHETTI uma das mais belas vozes do rádio brasileiro e o maior e mais participativo seguidor do Blog-Comentando, tendo nos deixado de repente e tão prematuramente no ano passado. Zé Maria começou pouco tempo depois de mim na Rádio Transmissora de Serra Negra , ZYR-46, 100 wats de potência, com seus estúdios no sobrado do Largo da Matriz e muitas vezes cheguei na emissora e vi o Zé com o ouvido colado em emissora de São Paulo para ouvir as notícias do dia e em seguida divulgar em seu programa. Tempo em que se fazia o verdadeiro rádio de interior. Saudade... muita saudade...

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

. . . um serrano ilustre

--- Novamente meu querido filho, o serrano Rogério participa do Jornal Nacional, sobrevoando a área queimada na Serra da Bocaina, para meu orgulho e de todos os serranos autênticos.

. . . o repúdio às queimadas deste ano


--- Acessem o link abaixo e vejam:

https://www.copaiba.org.br/noticias/copaiba-encaminha-aos-orgaos-publicos-nota-de-repudio-contra-queimadas-na-regiao/

--- Enquanto isso vejam a Ordem do Dia da sessão de hoje :

. . . o Q.I. e a política

--- Q.I. = Quociente de Inteligência. Existe uma fórmula estabelecida por estudiosos que é a seguinte:
Q.I. = Idade mental dividida pela idade cronológica x 100, e há algumas tabelas que se aproximam. Vamos considerar uma das primeiras que é essa classificação abaixo:

A classificação, originalmente proposta por Davis Wechsler é a seguinte:
  • QI acima de 130: superdotação
  • 120 - 129: inteligência superior
  • 110 - 119: inteligência acima da média
  • 90 - 109: inteligência média
  • 80 - 89: embotamento ligeiro
  • 66 - 79: limítrofe
  • 51 - 65: debilidade ligeira
  • 36 - 50: debilidade moderada
  • 20 - 35: debilidade severa
  • QI abaixo de 20: debilidade profunda

* Cada um tem o seu Q.I. e isso já nasce com a pessoa, está no DNA. O Q.I. não pode ser adquirido, ao contrário da cultura, que a pessoa adquire com os estudos, a leitura, os ensinamentos, etc. Em resumo, quem é inteligente nasce inteligente e quem é burro já nasce burro.

* Isso tudo pra colocar esses elementos, inteligentes e burros dentro da política nacional. 

* Como se comporta o político inteligente? É líder nato e coloca seu Q.I. em favor de seus interesses pessoais, sejam eles familiares, empresariais ou particulares, isso quando é mal intencionado ao colocar estes fatores acima dos interesses coletivos. Primeiro salva o dele para depois salvar o dos outros... se for possível. E sempre tem algum familiar nos altos escalões para proteção de suas intenções. Graças a essas precauções tem como SEMPRE atuar com cobertura legal, ou seja, sempre está protegido pela lei vigente e sempre leva vantagem em tudo, nem que para isso tenha que usar as pessoas desprovidas de seu mesmo nível intelectual. Naquela escala tem um Q.I. acima da média, de 110 pra cima.

* Como se comporta o político burro? Sempre é submisso, subalterno, comandado e manipulado ao bel prazer do político inteligente. É o chamado capacho. Por ser burro ele sempre acaba infringindo a lei para proteger seus interesses particulares. E quase sempre é indolente, preguiçoso, não gosta do trabalho pesado e sempre é dependente dos outros, por absoluta falta de iniciativa determinada pelo seu baixo grau de inteligência. Na escola, aluno medíocre. É o que se encosta no emprego público e para salvaguardá-lo ele mente, ele faz os outros mentirem, falsifica, arromba, ou seja, acaba cometendo infrações contra a lei, totalmente oposto ao que faz o político inteligente. É o chamado "Q.I. de ameba", que pela tabela acima é de 80 pra baixo.

* Exemplos dos dois casos? Temos em todos os lugares, alguns bastante conhecidos...

domingo, 24 de setembro de 2017

. . . e avisando novamente

--- RECADO: Continuam mandando comentários, alguns muito bons e proveitosos, porém como anônimos. Excepcionalmente libero um ou outro, mas via de regra não são liberados. Identifiquem-se particularmente comigo por e-mail (laurocrr69@gmail.com) e seus comentários serão liberados com pseudônimos. Só isso, por favor!

. . . a mais pura verdade

--- Este comentário abaixo, embora anônimo, reflete a verdade que é também o que eu penso. Pena que não posso e não devo liberar outros anônimos que estão chegando falando sobre essa Câmara, sobre o carro de luxo, a Administração e as festas do aniversário de ontem...


"E o que o povo de Serra Negra fez? Reclama, Reclama, Reclama, com razão, mas não levanta suas nádegas de suas cadeiras para, por exemplo, comparecer à Câmara Municipal e, democraticamente e sem violência, externar sua indignação. 
A indignação difusa e genérica, que não é seguida de nenhum ato concreto, não assusta os vereadores. O raciocínio dos vereadores é muito simples: O povo, como sempre, esquecerá da questão e o carro continuará. 
Se o povo fizesse passeada e comparecesse em bom número na Câmara a situação seria diferente."

. . . que a revolta é geral

--- A pergunta que está bombando no facebook :


"POR QUE O POVO DE SERRA NEGRA TEM QUE PAGAR UM CARRO DE LUXO PARA O PRESIDENTE DA CÂMARA???"

* Em face a essa pergunta, outras mais estão sendo feitas:

--- Será que na próxima sessão algum vereador vai ser livre e independente para levantar essa questão?

--- Por que até agora o Ministério Público não agiu?

--- Qual a utilidade e necessidade desse veículo de quase 100 mil reais?

--- E os doentes continuarão a ser transportados por carros sucateados e em duvidoso estado de manutenção e portanto desconfortáveis e inseguros?

sábado, 23 de setembro de 2017

. . . que é uma questão de oportunidade

--- Sei que o momento não é propício, mas a oportunidade sim e não poderia deixar passar tamanha ocasião, ou seja:

* Já que o Presidente da Câmara Felipe Amadeu ri e debocha do povo serrano diariamente desfilando com seu brinquedinho novo pelas ruas da cidade, por que a Câmara não participou efetivamente do desfile o encerrando com o presidente rindo e acenando para o povo em seu carro novo de luxo que custou a bagatela de apenas e tão somente quase 100 MIL (C E M   MIL  REAIS) com o dinheiro deste mesmo povo??? Assim completaria o circo, a palhaçada e o deboche.

. . . hoje & ontem

--- Agora são quase 11 horas da manhã deste 23 de Setembro de 2.017, manhã ensolarada no primeiro dia de primavera deste ano, com céu azul e no ar o cheiro das queimadas, acontecendo pelas ruas e praças centrais da cidade o desfile cívico dos 189 anos de fundação. A seguir a rotina de todos os anos, a abertura deve ter sido feita pelo Tiro de Guerra de Amparo e depois as escolas municipais, estaduais, escolas particulares, algumas entidades, e finalizando com a frota municipal, todos sendo aplaudidos pelo povo nas calçadas apreciando as fanfarras, bandas, evoluções e coreografias no largo da praça central, à frente do palco onde as autoridades constituídas estão todos eles devidamente trajados com terno e gravata. A título de recordação e de comparação, como será que foi o desfile há 52 anos atrás, portanto no 137º aniversário em 1.965? Aí estão alguns flagrantes com a qualidade fotográfica em preto e branco da época: 






































. . . os parabéns aos 189 anos de nossa sempre amada e querida SERRA NEGRA

--- Este artigo é um dos meus preferidos e eu o escrevi em 1.978 em nosso Sesquicentenário (150 anos). Periodicamente o reproduzo neste dia. Concentrem-se ao lê-lo e vamos juntos viajar no tempo novamente.



******************* A   MÁQUINA  DO  TEMPO *******************

Deus ordenou ao homem que ele dominasse a Terra e imperasse sobre as demais espécies. Assim foi e assim está sendo. Na ânsia de crescer mais e mais, atinge conquistas cada vez mais surpreendentes.


Na história da humanidade o homem teve grandes sonhos e pouco a pouco os vai tornando realidade. Com sua tecnologia cada vez mais avançada ele vai atingindo sempre seus objetivos.

Um de seus grandes sonhos é o de construir a máquina que o faça viajar através do tempo. Pelo menos por enquanto tal ideia é inadmissível, até inverossímil e não se imaginam meios de torná-la realidade. Mas, ninguém proíbe ninguém de viajar no tempo numa máquina construída pela nossa imaginação.

Ali está ela bem a nossa frente. Podemos colocá-la em qualquer lugar. Eu a coloco neste momento no alto do morro onde hoje está a estrutura do ex-futuro Holiday Hotel. Acomodo-me em seu assento. Bem defronte a mim há uma alavanca vertical. Se empurrada para a frente começa uma viagem fantástica para os anos vindouros. Se puxada para trás, acontece o inverso.

É uma linda tarde de setembro e lá estou eu sentado naquele aparelho mirabolante. Ainda não resolvi. Estou na dúvida. Para o futuro ou para o passado? Ainda estou no presente. À minha frente ali embaixo, está a nossa Serra Negra atual, com seus prédios, seus jardins, suas ruas, suas construções e principalmente seu povo trabalhando, indo e vindo, cercada por morros e montanhas atapetados por uma coloração que mostra as mais variadas tonalidades de verde. Esta silhueta vai mudar muito pouco nesta viagem. Estes morros que nos cercam são as únicas testemunhas do que aqui já aconteceu e do que irá acontecer.


Divagando assim, num movimento inesperado, esbarro na alavanca, impulsionando-a para a frente. Olho assustado para a marca dos anos estampada no relógio ao lado esquerdo da alavanca --- 2.052. Estou em um gramado, sob uma estrutura metálica decorativa do jardim em que me encontro. Atrás de mim, aquilo que era apenas uma estrutura de prédio, é um belo edifício. Leio em seu topo os dizeres de um artístico luminoso --- "Grande Cassino das Estâncias". Ali embaixo a nossa Serra Negra com roupagem totalmente nova. Construções arrojadas exibem uma arquitetura que faria babar o mais avançado projetista do meu tempo. Aqui e acolá um ou outro prédio mais antigo (novos e recém-construídos em 1.978), destoam no todo. Sinto falta do Edifício Cisne que costumava sobressair-se bem lá no centro. No decorrer dos anos deve ter sido implodido, porque em seu lugar vejo um lindo, grande e muito bem construído jardim dando um destaque todo especial ao centro da cidade.


Penso comigo. Serra Negra atingiu o ponto de realce que merecia. O futuro reservou para nossa terra, realmente como esperávamos, a liderança entre as cidades do gênero em todo o país.


Dou uma última olhada à minha esquerda. Lá está, como sempre esteve, o majestoso Alto da Serra, só que agora quase sem a vegetação antiga, mas locupletado por torres, antenas, postes e belvederes. Olho à minha direita. A imagem do Cristo Redentor é a mesma, imperando sobre o tempo. Uma bela autoestrada chega até seus pés. Além do miniférico, há também uma pista de esqui artificial e um bondinho parecido com o do Pão de Açucar. A encosta do morro toda coberta de flores, as mais variadas.


Orgulhoso como nunca de minha terra, seguro outra vez na alavanca e com cuidado vou puxando-a para trás não muito rápido, para poder ir acompanhando a involução que começa a acontecer.


Os dias e as noites sucedem-se a minha volta de maneira célere.


2.010..., 2.005..., 2.000..., 1.990..., é interessante, divertido e às vezes até gozado acompanhar as tranformações e os movimentos rápidos, a exemplo dos filmes mudos de antigamente, só que às avessas. As pessoas e os veículos passam rápidos, só que sempre andando para trás.


--- 1.985..., 1.900..., passo devagarinho por 1.978 e continuo.


--- 1.970..., 1.960..., ......................, por duas vezes quase parei. Em 1.935 e em 1.913, para passear ao vivo nos locais em que só conhecia pelas fotografias dos álbuns de Serra Negra editados nestes dois anos e para ficar conhecendo os pais de nossos pais quando moços. Mas continuei puxando a alavanca para trás.


1.900..., 1.850..., passo emocionado por 1.828, e paro em 1.800. Os meus dedos que seguram a alavanca estão duros, minha mão molhada de suor. Sinto o coração bater forte no peito. Pela primeira vez vou sair da máquina.


O silêncio só é quebrado pelo silvar do vento e pelo cantar de alguns pássaros. Tudo é mato. A tarde é linda, como lindas são todas as tardes de setembro.


Lá embaixo --- nada. Absolutamente nenhuma construção mais existe. Os morros e montanhas são exatamente os mesmos. Ali embaixo o vale entre as montanhas, berço natural que irá abrigar a nossa querida Serra Negra. Apenas árvores, mato, relva, cortados por um córrego.


Olho à minha esquerda e lá está o imponente Alto da Serra com sua vegetação selvagem ainda não conspurcada pela mão do homem. Mais alguns anos e este monte majestoso servirá de motivação para o nome desta terra. À minha direita o pico, não menos imponente, que servirá de alicerce para a Grande Imagem, que irá, ao longo dos anos, abençoar a Cidade da Saúde aos seus pés.


Vou começar a voltar para o meu tempo.


Corridos alguns anos começo a notar algumas movimentações lá embaixo. Paro. Desço a encosta, abrindo uma picada pelo mato e pelo capim. Chego perto dos primeiros exploradores que pisam este solo e faço uma descoberta fantástica. Ouço e vejo tudo e todos, mas ninguém me vê e nem me ouve. Portanto, não posso interferir na história. Apenas observar. Vou observando. Vejo de perto Lourenço Franco de Oliveira, Manoela Maria, seus filhos, seus amigos e vou acompanhando os primeiros passos da história serrana.


Usando minha máquina para avançar no tempo, assisto nossa Fundação, a instalação da Capela Curada, a elevação à Freguesia, depois à Vila, a condição de Cidade e Comarca. Fico conhecendo nossa história verdadeira e todos os nossos antepassados, com detalhes e pormenores, tirando todas as dúvidas que ainda possuem os grandes historiadores de Serra Negra --- Prof. Sebastião Pinto da Cunha e Dr. Jorge Antônio José e penso o quanto eles dariam para fazer uma viagem igual...


Volto a 1.978, exatamente ao dia 23 de Setembro, a tempo de assistir e participar dos últimos festejos do nosso Sesquicentenário. E lá de cima do mesmo morro em que viajei, grito bem alto, com todas as forças que minha emoção permite:


PARABÉNS SERRA NEGRA!


VIVA OS SEUS 150 ANOS!

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

. . . a previsão para o sábado de aniversário

--- Pelo Jornal da Band :

--- Pelo Jornal Nacional :

. . . que é agora

--- Neste exato minuto começa a PRIMAVERA.

. . . e prestigiando quem nos prestigia

--- Repassando nota e fotos enviadas via zap pelo Ver. Leandro sobre seu trabalho no Dia da Árvore. Vi pelo facebook que a Prefeitura também fez plantio em canteiros da cidade, porém, embora já tenha solicitado pessoalmente ao prefeito para que sua Assessoria de Imprensa envie suas realizações para a devida divulgação gratuita, até hoje isso não foi feito. Então o blog prestigia a quem o prestigia :



"Ontem 21/09, os vereadores Leandro Gianotti Pinheiro, Roberto Sebastião de Almeida, José Orlandi   (Tegão), e diversas outras pessoas; entre elas bióloga, contador, engenheiro, advogado, e  ambientalistas, plantamos 25 mudas de árvores no Parque Represa Dr. Jovino Silveira, uma maneira de conscientizar a população para cuidarmos da natureza, inclusive protestando contra as diversas queimadas que estão acontecendo em Serra Negra.
Precisamos da união de TODA POPULAÇÃO, para ACABAR com essa prática horrível de botar fogo em terrenos,  pastos e matas. 
Pois se existem pessoas que destroem, têm que ser punidas, mas nós sempre vamos construir uma natureza melhor!!! Nós da Câmara Municipal vamos fazer a nossa parte com leis mais severas, mas a população precisa colaborar e fazer também a sua parte!!!"

. . . uma questão de justiça

--- Acompanhei no ano passado a sessão de Câmara em que o Ver. Roberto apresentou projeto de lei regulamentando as queimadas. Um projeto muito bem elaborado e completo nos mínimos detalhes, inclusive a respeito de punições. Mexeram tanto no projeto original e fizeram tantas emendas e me lembro muito bem (vide gravação da sessão) que o vereador que mais debateu o tema e mais modificações sugeriu foi o Ver. Ricardo (Toco).  Justiça seja feita ao Roberto que fez a sua parte... Um ano depois está aí a consequência e aí estão os resultados... Nunca a cidade queimou tanto... E as punições aos culpados? Pizza (queimada) mais uma vez, graças a uma lei mal aprovada. A conclusão a que se chega é que precisa haver modificação na tal lei. Mais um exemplo em que realmente os palpiteiros só atrapalham!!!

. . . enquanto a primavera não começa . . .


"Boa tarde Lauro, conversei com uma pessoa hoje que me disse que o MP falou que precisa ser mudada a lei sobre queimadas (*). Bom, quem tem que fazer essa mudança é a Câmara, certo?
Será que eles não têm tempo para fazer essa mudança ou é interessante queimar TUDO??? Aí podem ser abertos loteamentos, etc.
Estranho isso pois tempo pra eles não falta, pois só enchem linguiça... Vereadores, façam algo de útil, honrem esses salários absurdos que pagamos pra vocês. Tenho certeza que um pouco de boa vontade pode mudar isso. A não ser que seja interessante para alguns queimar toda nossa mata. RAC"

(*) A foto é de queimada ontem à tarde na mata atrás da Prefeitura, que só parou de queimar hoje cedo.